Exposição Frida Kahlo – conexões entre mulheres surrealistas no México

  • Compartilhe
Fachada do Instituto que durante a semana é mais tranquilo.  Foto: Viaje em Família

Fachada do Instituto que durante a semana é mais tranquilo.
Foto: Viaje em Família

Instalada no Instituto Tomie Othake desde o dia 27 de setembro, a tão esperada exposição da famosa pintora mexicana Frida Kahlo tem movimentado muito o bairro de Pinheiros, Zona Oeste de São Paulo, local da exposição.
“Frida Kahlo – conexões entre as mulheres surrealistas no México” conta com 20 telas da artista mexicana entre elas seis de seus famosos autorretratos. Além das obras de Frida estão expostas obras de outros artistas, a maioria mulheres mexicanas. Há quem diga que Frida é a “mãe do selfie”, com a nova onda de redes sociais.

Foto: Viaje em Família

Foto: Viaje em Família

Um pouco sobre Frida Kahlo

Frida nasceu em 6 de julho de 1907 em Coyocan, México sempre foi apaixonada pela cultura tradicional de seu país. Quando jovem, cursava medicina e ao voltar para casa, Frida sofreu um grave acidente de ônibus e ficou beira da morte. No acidente uma barra de ferro transpassou pelo abdômen da artista que também sofreu muitas fraturas, inclusive na coluna vertebral. Foram ao todo 35 cirurgias e muitos meses para a recuperação, que não foi completa, pois Frida ao longo de sua vida continuou tendo complicações por causa do acidente.

O abraço do amor do universo, a terra (México). Diego, eu e o Sr. Foloti.   Foto: Viaje em Família

O abraço do amor do universo, a terra (México). Diego, eu e o Sr. Foloti.
Foto: Viaje em Família

Mas foi durante a recuperação que Frida começou a pintar. Um espelho era colocado ao lado do cavalete, que foi montado por seu pai, Guillermo Kahlo, e Frida fazia seus autorretratos.

Frutos da Terra Foto: Viaje em Família

Frutos da Terra
Foto: Viaje em Família

Frida foi casado com o também artista Diego Rivera, um famoso pintor da época. Depois de três abortos, ocorridos por consequências do acidente que sofreu no passado, e de ter descoberto a traição de Diego, o casal se separou, mas sempre mantiveram contato, principalmente por causa da paixão pela arte. Frida e Diego se separam e se casaram novamente outras vezes.

Depois do sucesso de uma exposição de suas obras em Nova York, Frida fez sucesso na Europa e foi a primeira artista mexicana a expor suas obras no Museu do Louvre. Ao longo de sua vida, Frida pintou apenas 143 quadros.
Em 13 de julho de 1954, Frida morreu de embolia pulmonar deixando suas obras marcantes pelo mundo.

Outras artistas…

Na exposição “Frida Kahlo – conexões entre mulheres surrealistas no México” também estão expostas obras de artistas surrealistas nascidas ou radicadas no México, e que conviveram e foram influenciadas por Frida Kahlo como Remedios Varo, Maria Esquierdo, Lenora Carrigton, Alice Rahon e Jacqueline Lamba.

Um dos destaques é a artista Remedios Varo. Nessa obra O Flautista ela surpreende. Foto: Viaje em Família

Um dos destaques é a artista Remedios Varo. Nessa obra O Flautista ela surpreende.
Foto: Viaje em Família

Algumas roupas típicas também estão expostas. Foto: Viaje em Família

Algumas roupas típicas também estão expostas.
Foto: Viaje em Família

Frida Kahlo – conexões entre mulheres surrealistas no México
Quando: até 10 de janeiro de 2016. Visitação de terça a domingo, das 11h às 20h. Onde: Instituto Tomie Ohtake
Preço: R$ 10, meia R$ 5. Grátis às terças-feiras
Ingressos: Antecipado nesse site ingresso.com ou no aplicativo do Instituto Tomie Ohtake. Venda na bilheteria do instituto de terça a domingo, das 10h às 19h

Exposição Frida Kahlo – conexões entre mulheres surrealistas no México

  • Compartilhe
Por Alessandra Varella
Alessandra Varella, 34 anos, produtora, Bacharel em Letras – Faculdade de Comunicação e Filosofia na PUC–SP. Atualmente pós-graduanda em jornalismo pelo Senac – Lapa. Desde cedo viaja com seus pais e suas irmãs para alguns lugares do Brasil e do mundo.
21.10.2015
Nenhum Comentário